Como ser mais criativo: 11 dicas incríveis para despertar a sua criatividade

Como ser mais criativo: 11 dicas incríveis para despertar a sua criatividade

Como ser mais criativo e desbloquear a inspiração quando você mais precisa? Nesse post você vai descobrir o que é a criatividade, de que forma ela pode te ajudar a solucionar os seus problemas e como você pode desenvolvê-la.

O que é a criatividade?

De acordo com o dicionário Michaelis, a criatividade possui os seguintes significados:

  1. Qualidade ou estado de ser criativo
  2. Capacidade de criar ou inventar

Já segundo o Mundo Educação, “a criatividade é uma qualidade adquirida e iniciada na infância que busca em ideias a fonte para criar coisas novas”.

Com isso podemos dizer que a criatividade é a solução que encontramos para resolver um problema. E o melhor é que a qualidade pode ser desenvolvida e exercitada, mesmo depois de adulto.

A criatividade é o gancho que traz a  inovação. Mesmo que ela pareça um lampejo de inspiração em determinados momentos, ela pode ser treinada. E é isso que você vai aprender nesse post.

Como nos tornamos criativos?

Com base nos estudos feitos acerca da criatividade, pode-se afirmar  que ela é despertada ainda na infância. E é nesta fase da vida que a sua intensidade é maior.

Quando crianças, não tememos a crítica nem o fracasso, e portanto, não há bloqueios para a sua manifestação.

É na infância também que o mundo se reveste de curiosidade e tudo se torna motivo para perguntas e indagações.

Por isso, somos mais criativos em nossa infância porque além de não termos medo que possa  bloqueá-la, somos incentivados a permanecer nesse estado.

Por que desenvolver a criatividade é tão importante?

Porque com o potencial criativo somos capazes de modificar a nossa realidade. Todos os problemas que surgem em nosso cotidiano podem ser resolvidos com um pouco de criatividade.

Na verdade, é para isso que ela serve. A criatividade quando trabalhada, nos ajuda a contornar os empecilhos e superar desafios com ideias originais e eficazes.

Só que mesmo sendo tão importante para as nossas vidas, ela ainda é pouco exercitada. E então, como exercitá-la? Vamos entender sobre o seu processo criativo, acompanhe:

Como o processo criativo vai te ajudar a resolver problemas?

O processo criativo é uma correlação entre várias etapas inerentes à criatividade. Assim, o processo criativo consegue trabalhar em cima do problema detectado. As suas fases são:

  1. Reconhecimento
  2. Análise
  3. Planejamento
  4. Aplicação

1. Reconhecimento

A fase do reconhecimento é quando nos deparamos com algum desafio, problema ou qualquer transtorno que possa nos trazer consequências negativas.

Desse modo, uma pessoa criativa costuma reconhecer com facilidade quando esses tipos de transtornos surgem. É como se os olhos desse tipo de pessoa estivessem focados em captar quando desafios surgem.

Só que, as pessoas criativas não somente encontram o que pode se tornar um problema, mas sim a solução para tal. Observe a fase seguinte:

2. Análise

Juntamente com a fase de reconhecimento do problema, a análise surge para diagnosticar o grau do desafio e todas as suas consequências.

É nessa fase que todo o problema é esmiuçado e cada detalhe seu é descoberto. A análise de um problema é como uma luz que traz clareza diante a uma situação conturbada.

Passamos a compreender o problema em todos os sentidos. Assim fica muito mais fácil e talvez até intuitivo, elaborar alternativas e desenvolver soluções.

A análise nos proporciona uma visão clara e geral de todo o quadro crítico que nos encontramos. Sem ela, não somos capazes de ver o potencial do problema.

3. Planejamento

Depois de analisar o problema, surge a etapa em que a criatividade mais se manifesta: o planejamento.

É aqui que as ideias são criadas e elaboradas a partir do que foi analisado. O planejamento reúne tudo o que pode ser capaz de solucionar o problema.

Dessa forma, passamos a dispor de um punhado de ideias. E o que temos de fazer é escolher a que pode resolver de forma mais eficiente a questão.

O planejamento pode ser definido também como um brainstorm de ideias e soluções.

4. Aplicação

A última fase do processo criativo se resume a transformar a ideia em algo concreto. Assim, a solução escolhida na fase do planejamento ganha forma e é posta em prática.

Um fato interessante a respeito das pessoas criativas é que, mesmo que a solução escolhida não funcione da maneira esperada, não se perde muito tempo em lamentações. Outra alternativa é posta em prática.

Espelhe-se nisso e quando uma ideia não der certo, parta para outra.

Descubra 11 dicas para exercitar a sua criatividade

Agora que você já entendeu como funciona o processo criativo e como pode aplicá-lo, vou te mostrar excelentes dicas que vão ajudar você a desenvolver e exercitar a sua criatividade, veja:

1. Não temer o fracasso

A primeira dica é uma das mais importantes. Você não pode ter medo de fracassar quando estiver elaborando soluções ou desenvolvendo ideias.

O medo é um gatilho muito forte e inibe a manifestação da criatividade. Dessa forma você tende a ficar paralisado devido ao bloqueio mental que ele causa.

Elaborar alternativas livres do receio de falhar é difícil no começo. Mas conforme você vai exercitando, uma hora a ideia de fracassar não será mais um empecilho para você.

Lembre-se, a principal dica é não ter medo de errar.

2. Não ter medo de ser julgado

Essa dica também é muito valiosa e está ligada ao medo de fracassar. Normalmente tendemos a nos preocupar demais com o que as pessoas pensam ou falam de nós. E isso é um erro.

Você e ninguém pode agradar a todos. Sempre vão existir pessoas que não irão gostar do que você faz. É natural. É normal.

Por isso se você possui a “necessidade” de agradar a todos, corte esse hábito ou nunca vai fazer algo relevante.

Para ser criativo, você não precisa agradar a todos e nem ter medo do que os outros vão pensar.

A sua vontade de criar tem de ser maior do que o medo de fracassar e o medo do que os outros vão falar.

3. Seja curioso

Não é à toa que na infância somos mais criativos. Veja que quando somos pequenos, fazemos perguntas sobre tudo porque temos o real interesse de saber sobre as coisas que nos cercam.

A curiosidade nos instiga a querer saber mais, a descobrir sobre o que ainda desconhecemos. Só que, a medida em que crescemos, passamos a ser menos curiosos.

Na fase adulta tendemos a achar que já sabemos tudo o que precisávamos saber e paramos de exercitar o nosso cérebro. Assim a nossa curiosidade vai diminuindo ao longo do tempo.

Como alternativa a isso, exercite a sua curiosidade. Quando você não entender sobre algo, procure estudá-lo em vez de fazer suposições.

Encontre um assunto que você realmente goste e conheça mais a seu respeito. Abra a sua mente para a realidade que te cerca.

Evite opiniões pré formadas e já elaboradas em sua mente. Pesquise mais, pergunte mais, confronte mais. Essa é a regra. Faça mais perguntas.

4. Anote suas ideias

Anotar as suas ideias é tão importante quanto a intuição que você recebe sobre elas. Cultivar o hábito de rabiscá-las, além de não sobrecarregar a sua memória tentando lembrar depois, faz você pensar sobre o assunto, refletir e até mesmo elaborar mais soluções.

Sempre que você tiver aquele lampejo e souber o que fazer, anote. Mesmo que não tenha muito tempo, faça um rabisco para ler depois.

Só não se esqueça de retomar essa ideia mais tarde e refletir sobre ela. De nada adianta você anotar as coisas e esquecê-las no fundo da bolsa ou de uma gaveta.

Vale também, e digo que é muito útil, pois eu uso, aqueles aplicativos de anotações para o telefone. Ali é fácil e rápido de escrever.

Encontre a sua melhor forma de anotar suas ideias e não se esqueça mais delas.

5. Evite focar no resultado

Um dos grandes segredos da criatividade e de como você pode chegar a um resultado satisfatório é exatamente se esquecer do resultado.

Quando trabalhamos em algo focando apenas no que ele resultará, o tempo empregado parece se arrastar, temos a impressão de que surgem muitos empecilhos, que é muito difícil, que é muito chato e que o fim não chega.

O aprendizado está em reconhecer a satisfação no caminho até o resultado. Assim a preocupação com o fim some e nos concentramos nas atividades que fazemos, dando total atenção à elas.

Seja qual for a atividade que estiver fazendo e a sua criatividade está baixa, tente evitar pensar na conclusão de tudo. Concentre-se em descobrir em como você pode melhorar ainda mais o que está fazendo no momento.

Ou seja, você tem que encontrar a melhor maneira de fazer o que está fazendo. Evite pensar no resultado e se concentre na execução de sua tarefa.

6. Tenha um hobby

Ter um hobby aciona o botão da criatividade, ainda mais se ele for manual. Um passatempo feito com as mãos liberam o nosso modo criativo, despertando o nosso cérebro.

O hobby geralmente é uma atividade que adoramos fazer. Por isso, quando estamos concentrados nessa atividade, nossas preocupações, medo, angústia e todas as aflições do dia-a-dia somem.

Nos sentimos bem e contentes em fazer aquela tarefa. Muitos artistas e pessoas criativas afirmam que suas ideias mais inspiradoras aparecem quando estão dedicando atenção ao seu hobby.

Portanto, se você ainda não tem um, procure descobrir sobre o que você gosta e o que tem vontade de fazer nas horas vagas e se dedique muito a isso.

Além de ter novas ideias, você também ganhará um estilo de vida mais saudável, já que ele tem o poder de diminuir o estresse.

7. Leia muito

Quanto mais obras você conhece, mais o seu conhecimento aumenta, não é assim? Então conforme você lê, mais ideias você vai ter.

É simples assim. A leitura nunca é demais. Ela amplia o nosso cérebro e o mantém saudável.

Se você costuma dedicar um bom tempo à Netflix, por exemplo, depois que chega do trabalho, que tal partilhar um pouco com um bom livro?

Não precisa ter pressa para terminar, nem ao menos estabelecer um prazo. Apenas leia por prazer. Antes de dormir é um período excelente para dedicar à leitura.

Se você não gosta de ler ou faz muito tempo em que não pega em um livro, vale começar com algo que você sabe que vai gostar ou que já leu antes e adorou.

Comece aos poucos esse hábito e você vai ver o quanto a sua criatividade vai aumentar.

8. Cultive a mente aberta

Nós somos o resultado de tudo o que acreditamos. Nós vemos o mundo da forma que queremos ver. Por isso todos percebemos as coisas de um modo diferente. Cada mente é singular.

Contudo, uma das estratégias para aumentarmos a nossa criatividade é mantermos a nossa mente livre de julgamentos e preconceitos para com o mundo.

Temos de evitar julgar a tudo o que nos cerca. Ninguém pode ser o dono da razão e ninguém sabe tudo.

Você não é a pessoa mais inteligente do mundo e tampouco é a mais importante. Aceitar isso faz com que você deixe de se achar superior e julgar os outros.

Não temos como saber a verdade por trás de um sorriso ou cara de choro, apenas deduzimos.

Então, a dica é pare de deduzir.

9. Questione tudo

Juntamente com a dica anterior, esta aqui diz que você não pode acreditar facilmente nas coisas. Questione, pergunte, procure saber mais e não acate algo porque alguém falou.

Sabemos que algumas pessoas adoram adicionar detalhes que não existem nas histórias.

Hoje, todos querem ter a razão e fica difícil saber onde está a verdade.

Portanto a sua tarefa é procurar por ela. Em qualquer situação questione-se e por conta própria, conheça a verdade por trás dos fatos.

Isso não só aumentará a sua criatividade, como também vai melhorar a pessoa que você é.

10. Cuide do seu ambiente

Uma das dicas que eu mais gosto sobre a criatividade é esta. O nosso ambiente, seja de trabalho, estudo ou hobby, precisa ser agradável para nós. Senão como vamos sentir prazer ali?

Se você trabalha em um escritório com uma mesa bagunçada ou se você nem dispõe de um lugar “seu” para trabalhar em home office, fica muito difícil ser produtivo.

Dedicar um tempinho para melhorar o nosso ambiente de trabalho deixando ao nosso agrado, nos deixa motivados a desempenhar nossas funções.

A criatividade flui quando estamos motivados, engajados e contentes. Por isso, quando puder invista nesse ambiente e cuide para que ele sempre lhe traga prazer e tranquilidade na hora de executar as suas tarefas.

11. Faça exercícios

Esta dica é uma das mais importantes, mesmo. Sabemos que os exercícios fazem bem não apenas ao nosso corpo, mas para a nossa mente também.

E portanto, ao caminharmos, corrermos ou fazermos qualquer atividade que liberem esses hormônios do bem, abrimos as portas da criatividade para ela se manifestar.

Sabe-se que Leonardo da Vinci caminhava muito para despertar as suas ideias. Muitos inventores de outrora adotaram essa estratégia.

O exercício é uma válvula de escape para a criatividade.

Conclusão

Com essas dicas você não somente despertará e aumentará a sua criatividade como também vai se tornar uma pessoa muito melhor.

Se aplicadas em sua vida, essas dicas vão diminuir o seu estresse e vão te ajudar em como ser mais criativo.

Escolha as dicas que você mais gostou e tente colocá-las em sua rotina, eu aposto que você vai se surpreender. Mas, é claro, lembre-se de ir com calma e não se concentrar apenas no resultado, tá?

Nesse post você viu como a criatividade se manifesta, como é organizado o seu processo criativo e como nós podemos desenvolvê-la.

Vimos excelentes dicas que vão ajudar você a além de despertá-la, se tornar uma pessoa muito mais produtiva.

Agora é com você.

Gostou do post? Por que não compartilha com os seus amigos para que eles possam ter mais criatividade? E não esquece de deixar o seu comentário sobre a dica que mais gostou, vou adorar ler.

Qual é a sua opinião?