Design Thinking: o que você precisa saber?

Design Thinking

Design Thinking é, certamente, uma das melhores abordagens para se descobrir soluções inovadoras e alinhar os objetivos de uma equipe.

Centrado em aprimorar a empatia e entregar resultados mais do que satisfatórios, o Design Thinking consegue produzir ideias criativas ao criar produtos que atendem especialmente a necessidade e expectativa do usuário.

 

Leia mais

Como ser um bom programador: excelentes dicas para você se aperfeiçoar

Qual curso eu devo escolher na área de TI?

Por que é tão difícil colocar nossas ideias em prática?

Como desenvolver uma rotina de trabalho saudável?

UX Design: o que você precisa saber

Quer aprender a programar? Confira aqui 25 cursos gratuitos e com certificado!

 

Design Thinking: o que é?

Em resumo, o Design Thinking é um amplo processo focado na resolução de problemas de forma criativa. O DT reúne um conjunto de técnicas e dinâmicas que proporcionam a visão clara de um determinado objetivo, solução ou problema. 

O objetivo do Design Thinking é estreitar a empatia entre o usuário, o time e o produto. Dessa forma, o usuário atua no centro do processo de desenvolvimento do produto, já que estuda-se com profundidade a relação entre ele e o uso do produto/serviço.. 

Isto é, o foco está em entender o fluxo de informações que possa ser importante na relação usuário versus produto.

Além disso, o Design Thinking aprimora a criatividade ao descobrir soluções e novas maneiras de se resolver algo.

Oriundas do Design, as técnicas e dinâmicas empregadas na abordagem do Design Thinking, estreitam a relação entre o time e o usuário. Isto, portanto, contribui para que a equipe conheça a sua realidade, o modo com que se relaciona com o produto, como o utiliza, quais sensações e sentimentos possui e etc.

O intuito do DT aplicado em uma empresa é o de aproximar o usuário dos seus serviços, reduzir custos e riscos desnecessários e estreitar a relação entre o cliente e a empresa.

Não apenas os designers podem aplicar o Design Thinking no seu dia a dia. Qualquer pessoa pode usar suas estratégias e dinâmicas e pensar fora da caixa, alcançando resultados inovadores em busca de soluções.

Como surgiu o Design Thinking?

Design Thinking pode ser traduzido livremente como “pensamento do design ou modo de pensar do design”. 

Composto de etapas e dinâmicas, é uma abordagem de pensamento que surgiu com o professor Robert H. Mckim, atualmente professor de engenharia de Stanford, por meio do seu livro: Experiences in Visual Thinking, publicado originalmente na década de 1970. 

Posteriormente, o também professor da universidade, Rolf A. Fast, definiu como conceito o termo Design Thinking e trabalhou para que este se populariza-se e ganhasse espaço nas organizações, empresas e cenários em que fosse preciso pensar de forma não convencional a fim de buscar inovação na solução dos problemas.

Como funciona o Design Thinking?

O DT é um processo composto por algumas etapas específicas. São elas:

  1. Imersão (Empatia/Definição/Observação)
  2. Ideação
  3. Prototipagem
  4. Testes

Imersão

É o primeiro contato do time/equipe com a problemática em si. O usuário é colocado no centro do processo, de modo a facilitar o conhecimento e a compreensão de quem é, o que faz, como se relaciona com o produto/empresa, que experiências possui, ou seja, é feito um apanhado completo para montar um perfil do usuário. 

Nesta etapa o mais importante é conhecer o usuário e a sua relação com o problema.

Ideação

Aqui começa-se a “pensar fora da caixa”. Soluções, ideias e objetivos são formados a partir das dinâmicas e ferramentas do Design Thinking.

É nesta etapa que o objetivo/solução é escolhido pelo time e proposto a ser desenvolvido.

Prototipagem

Para “testar” se a solução escolhida pelo time é certa, faz-se um protótipo do produto/serviço para que possa ser analisado a relação entre ele e o usuário, atestando ou não a sua eficácia. 

Esta fase reduz custos e riscos, pois se não der certo, o produto/serviço é descontinuado e a equipe parte para outra solução. Assim, o produto não foi desenvolvido e nem deu prejuízo para a empresa.

Testes

A última etapa consiste em testar o protótipo do produto/serviço diretamente como usuário, de modo a encontrar falhas, acertos e melhorias. O mais importante e imprescindível é obter o feedback do usuário.

Questões de usabilidade, facilidade, importância, sentimentos e experiências ao utilizar o produto são de extrema importância para o time, e são com elas que o teste afirma se é possível ou não continuar com o projeto.

Design Thinking: estratégias e dinâmicas

Seja para os seus estudos ou no seu ambiente de trabalho, as dinâmicas utilizadas no Design Thinking vão te ajudar a chegar em um objetivo ou solução de modo criativo e inovador. 

Abaixo, listo algumas das melhores dinâmicas e como você pode executá-las, acompanhe:

  • Mapa da Empatia: é formado por meio do conjunto de informações que você coletou sobre algo/alguém. Nele você irá catalogar essas informações nos tópicos:

Design Thinking

  • Jornada do Usuário: é um passo a passo de como o usuário percorre o caminho do uso do produto/serviço. Ex: para o usuário comprar na sua loja ele precisa acessar a internet, digitar o endereço da loja no navegador, procurar o item que quer comprar e se dirigir até a página de compra, cadastrar, inserir suas informações pessoais e etc., por fim finalizar a compra e aguardar a entrega.
  • Criação de uma persona: quando precisamos definir um público-alvo para o nosso produto/serviço, não podemos trabalhar com algo generalizado. Por isso é desenvolvida a persona, com base nas informações coletadas sobre os usuários, a partir de uma triagem entre pontos em comuns e padrões. O objetivo da persona é aproximar a equipe do usuário, criando o produto/serviço especialmente para ele, já que o time está mais próximo e empático.
  • Diagrama de Afinidade: consiste em organizar todas as informações coletadas por ordem de aproximação ou afinidade. Assim é possível compreender melhor, pois informações desorganizadas impedem a produtividade e o pensamento estratégico.

Outras Dinâmicas

  • How might we (Como podemos/poderíamos…): muito aplicada, essa estratégia consiste em escrever soluções/ideias partindo da abordagem: (Como poderíamos… fazer nosso cliente passar mais tempo em nossa loja online?)
  • Brainstorm: traduzido livremente como tempestade de ideias, o brainstorm é uma dinâmica muito utilizada na captação de novas soluções. O objetivo principal não é se uma ideia apresentada é boa ou não, e sim em ter novas ideias por mais ridículas que sejam. O brainstorm ajuda a desatolar o cérebro sobre um assunto e produzir novas soluções.
  • Crazy 8’s: o mais importante dessa estratégia é fazer algo em insanos oito minutos. Seja qual for a atividade a ser feita pelo time, tem apenas oito minutos para desempenhá-la. Restringir o cérebro para executar uma atividade o obriga a priorizar funções essenciais e ser mais criativo. Esta é uma excelente ferramenta para encontrar soluções improváveis.

Concluindo

O Design Thinking é uma excelente estratégia para se aplicar quando não se tem resultados satisfatórios por meio do modo convencional de trabalhar.

Portanto, ele induz a equipe a se mover, se adaptar e se reinventar. 

 

Marcações:

Qual é a sua opinião?