3 Fatos sobre a vida freelancer que você precisa saber

3 fatos sobre a vida freelancer que você precisa saber

Pixabay

Conheça nesse post 3 incríveis fatos sobre a vida freelancer que vão te fazer conhecer ainda mais sobre e decidir se é o melhor ou não para você.

Ser freelancer é o sonho de muitas pessoas. Poder trabalhar onde e quando quiser parece ser o sinônimo de vida perfeita, não é?

Mas será que é realmente assim que funciona a rotina de quem trabalha como freelancer? Será mesmo que a vida freelancer é esse oásis que dizem por aí?

Veja abaixo, três fatos que você deve saber sobre a verdadeira rotina de um freelancer. Está curioso? Então acompanhe:

Existe um momento certo para ser freelancer?

Isso é bem relativo. O momento certo de investir na vida freelancer é quando você aceita que será inteiramente responsável pelo seu trabalho e está disposto a se esforçar para ter sucesso.

Se você tem esse pensamento, então você está pronto para ser um freelancer.

O fato é que nem todas as pessoas conseguem levar uma vida autônoma, porque não conseguem viver por conta própria.

Isso quer dizer que sem um chefe dando ordens, elas não conseguem terminar o que tem de ser feito.

Assim como existem pessoas que não estudam se não forem cobradas, existem as que não trabalham se não forem obrigadas.

Para colher frutos de uma vida freelancer, é preciso muito esforço, empenho e dedicação do profissional.

Por vezes, o freelancer trabalha muito mais do que quarenta horas semanais.

Lembremos que ele não recebe um salário fixo, ele recebe pelo quanto produz.

Ou seja, ele pode produzir muito em um mês e em outro quase nada. É sempre um risco trabalhar por conta própria, mas muito recompensador.

Se você não sabe se deve ou não sair do seu emprego e se embrenhar no desconhecido, vale a pena permanecer onde está.

Você pode pegar trabalhos como freelancer nas horas vagas e ir aos poucos construindo a sua rede de clientes ao mesmo tempo em que aperfeiçoa as suas habilidades.

Quando você perceber que o montante que recebe como freelancer for maior do que o seu emprego atual, ou que seja suficiente para te sustentar, pagar os impostos necessários e ainda se divertir, então está na hora de se tornar um freelancer.

Como é a rotina do freelancer?

3 fatos sobre a vida freelancer que você precisa saber

Pixabay

Antes de qualquer coisa: se você pensa que o freelancer não precisa ter rotina, é melhor repensar.

Se o seu ambiente de trabalho é chato, barulhento, cheio de fofocas e você não aguenta mais, isso você pode mudar.

Mas se você detesta cumprir funções, conversar com as pessoas, atender às reclamações dos clientes, receber ordens, então, sinto muito, você não vai se dar bem em emprego nenhum.

O que eu quero dizer: mesmo sendo um freelancer você terá que lidar com vendas, vai ter que ter paciência com mau-humor e opiniões complicadas de quem contrata o seu serviço, entre todas as coisas ruins de um trabalho normal.

Como freelancer você precisará se dedicar muito mais do que qualquer outro profissional, pois como o seu ganho é por produção.

Logo se não se empenhar e cumprir suas tarefas, o dinheiro não cairá em seu bolso.

Resumindo: cada freelancer faz a sua rotina de acordo com as suas necessidades.

Contudo, a rotina se faz com a execução das atividades programadas para o dia. Assim, ele precisa cumprir tudo o que foi estipulado.

E para cumprir, o freelancer tem de evitar distrações e não pode perder tempo com coisas inúteis enquanto trabalha.

A rotina do freelancer é árdua e cheia de tarefas. A diferença é que ele não tem um chefe para cobrar, pois ele é o seu próprio chefe.

Todavia, a parte boa disso tudo é poder trabalhar onde quiser, escolher um horário flexível, não ter colegas chatos e nem permanecer em um ambiente barulhento. Afinal, você fará o seu home office.

Burocracias necessárias da vida freelancer

Vamos supor que você tenha lido sobre a vida freelancer e está se decidindo se vale a pena ou não ser. Aqui vai outra dica: você vai ter que pagar impostos.

É claro que você já paga impostos. Não é sobre os tributos que todos pagamos obrigatoriamente ao comprar as coisas, que estou falando. Os que falo são o INSS ou o MEI.

Como freelancer, é imprescindível que você se resguarde caso aconteça algo. Por isso, contribuindo com esses impostos, você se protege quando algum empecilho te impossibilite de trabalhar.

Conclusão

Decidir se vale a pena ou não abandonar o emprego é complicado. Ainda mais quando você descobre que um emprego freelancer é muitas vezes mais difícil e menos vantajoso que um emprego formal.

Contudo, ser freelancer também tem as suas vantagens. Você pode fazer o seu próprio horário de trabalho, pode trabalhar onde quiser e controlar a sua rotina.

A questão é que você vai ter de decidir o que é mais importante.

Trabalhar menos, em um emprego normal com todos os seus benefícios ou trabalhar mais, correr atrás dos seus clientes, perder os benefícios, mas ter controle sobre a sua vida e a expectativa de fazer crescer o dinheiro que ganha.

E então, gostou dos três fatos sobre a rotina freelancer? Deixe nos comentários a sua opinião sobre o que é mais difícil na vida freelancer hoje em dia.

Qual é a sua opinião?