Ferramentas Da Governança De TI

Nesse post você vai conhecer as melhores ferramentas que auxiliam a Governança de TI em seu gerenciamento.

O Que São Ferramentas Da Governança De TI?

São normas, metodologias e indicadores que permitem aos gestores de TI, estabelecer objetivos, monitorar resultados e verificar se as metas idealizadas pela empresa foram atingidas.

Dentre todos os conceitos atribuídos, a Governança de TI pode ser resumida em três etapas, são elas:

  1. Que decisões devem ser tomadas?
  2. Quem deve tomá-las?
  3. Como tomá-las e monitorá-las?

Portanto, as ferramentas da Governança de TI executam, avaliam e monitoram a implementação dessas etapas.

Ferramentas Da Governança De Ti

ITIL – IT Infrastructure Library (Framework)

É um conjunto de melhores práticas derivadas de inúmeros setores públicos e privados. É considerado o framework mais aceito no mundo para Gerenciamento de Serviços de TI.

ISSO/IEC 20000 (Norma)

Foi a primeira norma editada pela ISO no Gerenciamento de Serviços de TI. É importante ressaltar que essa certificação é concedida apenas às empresas ou ao profissional e não aos produtos ou serviços oferecidos.

PMBOK – Project Management Body of Knowledge (Conjunto de práticas)

Caracteriza-se como o conjunto de boas práticas direcionadas ao Gerenciamento de Projetos publicados pelo PMI (Project Management Institute). O PMBOK é baseado em processos, logo, descreve de maneira organizada como implementar a gestão de um projeto.

BSC – Balanced Scorecard (Ferramenta)

É uma ferramenta de análise que permite a visualização em tempo real do que deve ser alcançado e o que é crítico para o sucesso da empresa. Ela proporciona a comunicação da missão e da estratégia da empresa, por meio de indicadores.

Esta ferramenta elabora a Estratégia Corporativa de uma organização, visualizando o quadro geral como o financeiro, o cliente, os processos internos e o crescimento. É com base nessa visualização que é criado um mapa estratégico em que são traduzidas a missão e a visão da empresa, além de indicadores e medições de desempenho, estes imprescindíveis para uma boa gestão.

COBIT – Control Objectives For Information and Related Technology (Framework)

É um guia de boas práticas destinado à Gestão de Tecnologia de Informação. Ela auxilia no gerenciamento por meio de um conjunto de processos que facilitam o controle. No entanto, cada empresa tem de adaptá-lo ao seu modelo e estratégia de negócios.

TOGAF – The Open Group Architecture Framework (Framework de Arquitetura)

Essa ferramenta auxilia na criação, na construção dos detalhes, na avaliação e criação de uma arquitetura de TI eficaz para as organizações. Ela detalha a arquitetura corporativa (negócios) e garante a correta correlação com a infraestrutura de TI. Assim, a TOGAF melhora o tempo de desenvolvimento de sistemas.

VAL IT – Value of Information Technology (Framework)

Proporciona aos gestores avaliar, selecionar e medir o retorno dos investimentos da empresa em TI. Reduz surpresas derivadas dos custos da TI, aumentando o nível de confiança. Foi criado como complemento da ferramenta COBIT, para reduzir o risco de fracassos, principalmente os de grandes riscos.

CMMI – Capability Maturity Model Integration (Ferramenta)

Pode ser descrita como uma abordagem de melhoria de processos, extremamente adotado na produção de software, com foco na qualidade e redução de erros.

ISO/IEC 38500 (Norma)

Fornece as diretrizes básicas para a implementação e manutenção da Governança de TI com a máxima eficiência. Ela está fundamentada em 6 princípios:

  •         Responsabilidade;
  •         Estratégia;
  •         Aquisição;
  •         Desempenho;
  •         Conformidade;
  •         Comportamento humano.

ISO/IEC 27001 – ISMS Information Security Management System (Norma)

Esta norma descreve como colocar em prática um Sistema de Gestão de Segurança da Informação. É uma norma com abordagem à Segurança da Informação. Ela permite que todos os dados financeiros e confidenciais sejam protegidos de modo eficiente.

A ISO 27001 garante a confiança dos clientes de uma empresa pois, proporciona maior proteção dos seus dados. Identifica os riscos e define controles para gerenciá-los ou eliminá-los.

OPMON (Software)

Este software, criado pela empresa OpServices, permite o monitoramento de infraestrutura de TI e gerenciamento dos processos de negócios. Ajuda o gestor a acompanhar em tempo real o desempenho das atividades da empresa e dos resultados. Gera relatórios de disponibilidade, capacidade, performance, SLA, SLM etc. Possui as versões gratuita, pro e premium, as últimas, ambas pagas.

NAGIOS (Software)

É um software open source de monitoramento de hosts e serviços. Ele alerta quando há problemas iminentes e quando há incidências não resolvidas.

ZABBIX (Software)

Esta ferramenta monitora a infraestrutura de rede e aplicações. Possui suporte para a maioria dos sistemas operacionais, envia alertas e fornece scripts personalizados.

PRTG (Software)

O PRTG monitora todos os sistemas, dispositivos e aplicativos de infraestrutura de TI.

SOLARWINDS (Software)

Caracteriza-se por ser um grupo de softwares que auxiliam no gerenciamento da infraestrutura de TI. Suas aplicações abrangem:

  •         Gerenciamento de rede;
  •         Gerenciamento de sistemas;
  •         Segurança de TI;
  •         Gerenciamento de Banco de Dados;
  •         Central de Ajuda de TI;
  •         Nuvem de Monitoramento.

Conclusão

A Governança de TI, embora tenha surgido em decorrência da necessidade de boas práticas de negócios na década de 90, se consolidou no cenário corporativo, já que o reconhecimento de que a TI é indispensável para o sucesso de uma organização se evidenciou.

Portanto, pode-se afirmar com tranquilidade que, se houver um gerenciamento correto da infraestrutura de TI e o seu monitoramento for contínuo, a TI em concordância com as metas e aspirações da empresa, pode-se certamente, alavancar o seu crescimento, melhorar a experiência destinada ao usuário e facilitar a obtenção de lucros maiores.

Qual é a sua opinião?